sexta-feira, 3 de junho de 2016

Em teu corpo me descubro em pura nudez ( Erótico, não pornô)


Mareando em teu corpo de fina ondulação
Feito barco sem final de ventilada jornada
Libidos abraços em desvarios de perdição
Onde a tormenta são vestes de pele suada
Navegando por entre as ondas do teu sentir
Perdido entre as falésias da nossa essência
Sussurros de vento, tua voz sabendo emitir
Tempestade de amor qual água de carência
 .
Apaixonada voz que clama por água arejada
Palavras de luxuria em termos ditos de nada
Sorrisos de afecto que brotam da tua timidez
Abraço lascivo pela volúpia da água salgada
Colas ao meu corpo numa malícia desejada
E em teu corpo me descubro em pura nudez
...........................

Poema escrito pelo amigo: Nuno Filipe.

6 comentários:

  1. Claro que um poema desta categoria merece ser visto por.. outros olhares, também.

    Muito bom, parabéns Nuno.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  2. Bem escolhido!
    Poema muito bom, deste nosso amigo.

    Bjos Maria dos Anjos.

    ResponderEliminar
  3. Lindo e sensual poema, o amor em plenitude, com dose exata de paixão!
    Amei ler, parabéns ao poeta Nuno Filipe!
    Abraços apertados linda amiga, obrigada pela visita!

    ResponderEliminar
  4. Gostei do poema, muito sensual, bjs amiga

    ResponderEliminar
  5. Maravilhoso... Sensual!
    Adorei

    Beijos bom fim de semana.
    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  6. Lindo demaisssssssss!!!
    Sensualidade e paixão em cada verso....!!!
    Em cada palavra....
    O Nuno, a cada dia, surpreendendo-nos!!!

    ResponderEliminar

Mensagens populares