terça-feira, 8 de dezembro de 2015

Lágrimas de Amor

......................................
Sinto este martírio que meu peito ostenta
Quando penso no carinho que me negaste
Sede que de uma gota de água se contenta
Desse beijo que não tive quando chegaste
Se uma lágrima expelida fosse como a dor
Que decerto no teu coração nunca sentiste
Nunca me negarias os teus beijos de amor
E tuas lágrimas ficariam, quando partiste
............................

7 comentários:

  1. Que lindo Gil, amei esse trecho
    "Se uma lágrima expelida fosse como a dor
    Que decerto no teu coração nunca sentiste."

    Beijos e boa semana

    ResponderEliminar
  2. Um amor não correspondido gera os mais lindos poemas.
    Que beleza estes versos!
    Deixo beijos

    ResponderEliminar
  3. Quadras simplesmente maravilhosas. Vaguear entre a dor e o amor só é possível em corações apaixonados

    Desejo um dia feliz.

    ResponderEliminar
  4. Maravilhoso poema!
    Adorei, sempre bom, vir aqui.

    Bjos

    ResponderEliminar
  5. Fantástico poema, além de triste. Mas muito tocante.

    Bom feriado, beijinhos

    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  6. Bom dia
    Que lindo!! :-) Adoro este blogue!

    ResponderEliminar
  7. A dor de um amor não correspondido
    Lindo Gil!
    Uma bela tarde
    Beijos no coração

    ResponderEliminar

Mensagens populares