quinta-feira, 12 de novembro de 2015

Sou toalha em tua pele, que seco com doces beijos

.....................................
Teu corpo, vulcão do meu desafortunado delírio
Chamas de desejo, luz de estrela, que me aquece
Por te não ter, sulco em ondas soltas de martírio
Qual ondas de doçura que meu olhar enlouquece
Em teu corpo encontro veredas de carinho sedutor
Que vibram em mim em apetite de loucos desejos
Nos suores que sinto explodir em veemente calor
Sou toalha em tua pele, que seco com doces beijos
......

10 comentários:

  1. Uau... Que poema fascinaste e sedutor!! Belíssimo!
    Parabéns Gil António.

    Bjos

    ResponderEliminar
  2. Sem dúvida um poema cheio de sedução e sensualidade. Muito bem escrito
    Abraço ao autor.

    ResponderEliminar
  3. Um poema ao mais Alto nível!! Amei de verdade.

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  4. Fantástico com uma pitada de sensualidade
    Parabéns Gil
    Beijos

    ResponderEliminar
  5. Lindo e sensual poema, amei ler!
    Abraços!

    ResponderEliminar
  6. Apaixonado, rimas maravilhosas, uma métrica perfeita....
    Além de tudo, a beleza de uma paixão incontida!!!

    ResponderEliminar
  7. Boa tarde, muita sensualidade em cada uma das palavras que formam o belo poema, é uma tolha maravilhosa com cheiro natural.
    AG

    ResponderEliminar
  8. Fantástico!

    http://quadrasepensamentos.blogspot.pt/

    ResponderEliminar

Mensagens populares