quinta-feira, 20 de agosto de 2015

Reflexões de vida em caules de doçura

Folhas secas voavam através do vento
Abraçadas em anseios de inata ironia
Pareciam falar em luz do pensamento
Dançar enlaçadas em baile de fantasia

Finas luzências reflectem pela calçada
Arbustos de sonho em infinita cadência
Servas bailando pelas luzes da alvorada
Em danças irregulares da sua existência

Reflexões de vida em caules de doçura
Enlaces em folhas caídas na desventura
Montes de nada de castanhos salpicados

Esquecidas do virtuosismo já amarelecido
Folhas caídas pelo destempo, desvanecido
Cadentes fulgores de destinos abençoados
****
Escrito por: Ricardo Águia_livre.
 Com a devida ordem do BLOGUE: 

Visitem este maravilhoso blogue.

7 comentários:

  1. Bela poesia e reflexão do Ricardo! abração,chica

    ResponderEliminar
  2. Adoro as poesias do Ricardo

    bjokas =)

    ResponderEliminar
  3. Amei a escolha, Ricardo é ótimo, amigo comum que sempre nos brinda com lindos poemas assim!
    Abraços e obrigada pelo carinho da visita!

    ResponderEliminar
  4. Olá amei o cantinho!!!!!!!!!!!! Seguindo!!!!!!!!
    http://gigicandy29.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  5. Pois.. Só podia ser de um enorme Poeta!

    Bjocas

    ResponderEliminar
  6. O poema do Ricardo é espetacular
    É um poeta ímpar!!!!
    Beijos e carinhos minha amiga

    ResponderEliminar

Mensagens populares